sábado, 25 de abril de 2009

Reflexões de uma definição

Sou tantas, sou poucas,

sou muitas, sou uma.

A tia, a prima,

a mãe, "a nona".

A irmã, a amiga,

a filha, a neta,

a companheira, a "parcêra"

a aventureira, a "loka".

Nerd, inteligente, burrica;

Esforçada, normal, vagabunda;

Apaixonada, amante, indiferente,

Amiga, colega, conhecida.

Meiga, pra alguns, grossa para outros.

Carismática ou anti-social.

Determinada, sonhadora ou conformada.

Franca com quem vale a pena, falsa com quem merece;

Tímida no desconhecido, extrovertida nas oportunidades;

Falando manso posso conseguir o que quero,

mas na briga também me saio bem.

Argumentação é o forte, ideias não mudo,

ponto de vista eu defendo, ideologias pré-fabricadas não são bem-vindas;

Conceitos não adoto, prefiro fabricar o meu.

A adulta, a psicóloga.

A advogada, a política.

A garota, a menina.

Acima de tudo, com honra e com orgulho,

A maturidade da mulher com a alma da criança.

Sou tantas, sou poucas, sou muitas, mas sou apenas uma.

Reflexos de mais uma noite sem dormir

o meu carinho especial aos colaboradores assustados com a pergunta inesperada.

"destruo o teu pudor com um olhar discreto e uma fala mansa indecifrável"


Um comentário: